O tempo

14 de novembro de 2009

Sempre que acontece algum problema comigo, eu perco o chão, não sei o que fazer, penso que tudo conspira contra.

Neste ano, foi um ano de muitas provações para mim. Problemas de saúde, de família, pessoal, foi bem difícil. E o ano ainda nem acabou. Sabe, eu não sou impulsiva, eu só tenho uma maneira de pensar que contraria a maioria. E isso me traz uma série de danos.

Hoje, eu escrevo novamente aos olhos de quem me lê com um pouco menos de problemas, pois alguns já foram solucionados com a promessa de esperar pelo tempo. E eu bem sei que o tempo é o mais precioso conselheiro.

Hoje, eu fui feliz.

2 comentários:

Jéssica Trabuco opinou...
Por pior que seja a situação, ela passa!
Jamylle Carvalho opinou...
Fico feliz por você!