Seres Humanos

18 de novembro de 2009



Às vezes, eu fico pensando e analisando o que eu faço de errado para que as pessoas me odeiem tanto. Na minha turma, tenho duas únicas amigas que até o momento não me deram motivos para que eu pensasse o contrário.

Os outros 10% simpatizam comigo e outros 90% me odeiam. (sabe-se lá o porquê).

Bom, aonde eu quero chegar com esse desabafo profundo?

Na semana passada, ouve uma divisão de temas para o seminário, e o grupo seria composto por 5 integrantes (eu, minhas duas amigas e mais duas simpatizantes).

Só que apareceu uma terceira simpatizante, perguntando se eu a teria colocado em meu grupo, e eu disse a ela que NÃO. Motivo: em outros 3 seminários, ela sempre estava no meu grupo e sempre fazendo tudo que lhe dava na telha, ou seja, terminava o grupo sendo prejudicado, e ela com um tremendo notão, porque fazia tudo sozinha sem consultar os demais integrantes.

Eu a deixei agir como queria até o momento de surgir um outro seminário. E foi quando tudo começou, voltando ao desabafo profundo, desde o dia que eu, em concordância com as demais integrantes do grupo, resolvemos excluí-la, eu me tornei a pior pessoa da sala, quiçá, do mundo. O meu nome não sai de sua boca, já estou quase me tornando a principal vilã da novela das oito.

O que eu aprendi com isso? Na verdade nada, vou continuar sendo do jeito que sou, não estou aqui para agradar ninguém e nem quero ser amada por todos. Se quiserem falar mal de mim, que falem, eu só não vou aceitar tudo que me imporem, porque eu tenho opinião própria e, quando, principalmente, estou em grupo, a palavra final é UNIÃO e acordo entre todos.

2 comentários:

, dudiinha cazé opinou...
se ela não entende o significado de união e não sabe nem fazer parte de um GRUPO, certa é você de não deixar ela entrar ¬¬ me irrito com gente assim.
Jamylle Carvalho opinou...
Isso acontece comigo quase sempre comigo. Pessoas que não sabem trabalhar em união me enojam. Odeio gente que só pensa em si mesmo e os outros que se explodam.
O pior é que essas pessoas não reconhecem e pra elas nós que somos os injustos e 'vilãos'.

"Vou continuar sendo do jeito que sou, não estou aqui para agradar ninguém e nem quero ser amada por todos. Se quiserem falar mal de mim, que falem"
Adorei essa parte e concordo com você! ;)