Medo

2 de março de 2010



Hoje, eu senti medo, medo do que sou, medo do que eu posso ser ou me tornar, medo de ficar sozinha na vida, medo de perder minha família, medo de perder as poucas amizades que tenho, medo de perder a esperança em mim. Uma sensação estranha, como se algo de ruim estivesse pra acontecer me tomou o corpo como de súbito, arrepios, frio na barriga, vontade de chorar e, chorei, chorei na solidão de meu quarto como se tudo que senti medo de perder, tivesse realmente acontecido.


Eu sempre fui uma pessoa muito sozinha. Desde a minha infância eu carrego sentimentos que até hoje não consegui me libertar, o medo é um deles. As vezes, parece que ele se cansou de mim e, quando eu penso que estar tudo bem que nunca mais vou sentí-lo e que já até posso durmir de luz apagada... ele volta e causa um estrago ainda maior. Já me disseram que é tudo coisa da minha cabeça que sou insegura que preciso confiar mais em mim mesma, mas eu não sei...


E, enquanto eu me sentir assim... o meu consolo é um abraço bem apertado de quem eu amo.

5 comentários:

Rebeca Rocha opinou...
Sem bem como é isso.
O medo corrói a gente, é muito ruim.
Espero que melhore e não sinta mais isso :)
Fernanda opinou...
O medo é normal, não é mesmo? Só acho que não devemos ele nos impedir de continuar em frente.
E apropósito, me interessei muito no "Fernão Capelo Gaivota", assim que poder vou ler (:
Bjs
Juliana Nogueira. opinou...
As vezes eu também sinto medo da perda, mas o segredo é não pensar muito e deixar acontecer de acordo com o tempo.
Pensamentos negativos atraem coisas negativas.
beijinhos (:
Fe opinou...
Nossa, me identifico com tudo que você escreveu. Com os medos, com a sensação de estar sozinha e com o fato de um abraço fazer a gente se sentir melhor.

Sou bem assim também.
bjooo ;*
Fe opinou...
Nossa, me identifico com tudo que você escreveu. Com os medos, com a sensação de estar sozinha e com o fato de um abraço fazer a gente se sentir melhor.

Sou bem assim também.
bjooo ;*